• Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Facebook Basic Square

Para ter o que quer não tem de sofrer no processo

 

Grande tópico!. Estou entusiasmada por escrever sobre este tema porque ter o que merece não significa que tenha de sofrer no processo. Vamos a isso?

 

Ter o que quer apenas significa que se entregou de forma espetacular a um sentimento de merecimento e de abundância.

 

Existe muita aquela impressão que o sucesso só virá através de sangue, suor e lágrimas e se tal não acontecer, somos fadados a ficar a meio caminho de uma vida imensa. Não é bem assim.

 

Com isso não quero dizer que não haja trabalho duro e empenho no processo. Mas trabalho duro não é dor nem sofrimento se for aplicado em algo que adoramos fazer e com o qual nos identificamos. Trabalho duro é o processo criativo no seu auge.

 

A verdade é que não temos de sofrer para ser felizes.  O sofrimento é contraproducente na medida em que nos bloqueia a motivação, nos agride a nossa autoestima e nos impede-nos de avançar de uma forma mais criativa. Precisamos sempre de novas ideias para avançar e o processo criativo precisa de liberdade e amor próprio para se manifestar.

 

Só quando estou numa relação de amor comigo consigo ser livre para ter as mais incríveis ideias.

 

O que sugiro é que não bloqueie a sua capacidade de avançar que é o que acontece quando olha para o sucesso como algo inatingível, algo que não é para si, algo que não terá a capacidade de ter ou algo do qual não é merecedor/a.

 

Talvez alguém lhe tenha ensinado que o sofrimento tem um propósito, mas acredite, pode ser necessário em alguma altura da sua vida, mas não é algo que seja fulcral para o seu sucesso.

 

Faça com que o processo seja simples (não necessariamente fácil)

 

  • O que queremos é ter aquele sentimento de estar bem com a vida e libertar todos os pensamentos que nos fazem pensar em emoções como medo e ou incapacidade pessoal.

  • Queremos saber quais os contornos do nosso sonho (muito utilizando o conhecimento pessoal pleno) e agir em relação a isso. O Universo já se encarrega de nos dar algumas aprendizagens. Não precisamos nós de construir mais entraves no nosso caminho.

  • Queremos uma vida que seja calma e de que nos orgulhamos sem que o processo seja uma luta.

  • Não tem de dar valor à sua tristeza ou ao seu sofrimento só para ser uma boa pessoa. As boas pessoas não são boas pessoas porque se dedicam ao sofrimento, faz sentido?

 

O que deve é soltar essa ideia negativa.