• Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Facebook Basic Square

COMO SE TORNAR NA MULHER QUE SEMPRE QUIS SER

 

 

Como coach, vejo muitas pessoas a viver em angústia por se terem anulado durante muito tempo.

 

Quando lhes faço perguntas como:

 

Quem é?

O que quer realmente da sua vida?

O que a faz seguir nesse caminho que lhe traz infelicidade?

O que a faz ter na sua vida pessoas ou hábitos que são prejudiciais? 

O que a faz acordar todos os dias de manhã?

O que tinha de acontecer amanhã para que tivesse a noção que durante a noite um milagre fantástico tinha acontecido na sua vida?

Quais são as 5 coisas que tinham de acontecer nos próximos 5 meses para que esses fossem os melhores dias da sua vida?

 

... não me sabem responder.

 

Nós agimos guiados por sonhos e ultrapassamos barreiras porque sabemos onde queremos ir. Se não existem sonhos nem a noção do que queremos, as barreiras viram “um fim de um caminho” sem esperança.

 

Na semana passada tive uma consulta com alguém que dizia ser cuidadora e não percebia porque é que não se sentia, então, de bem com a vida, cuidada... pelos menos agradecida.

 

Após uma longa e ótima conversa percebemos que o seu papel não era de ser cuidadora, era de se anular e fazer o que os outros queriam e precisavam (e isso não é ser cuidador). Uma das razões para continuar a fazê-lo era exatamente essa, porque se auto intitulava de cuidadora o que fazia com que a sua mente achasse que era algo bom. Uma coisa é inegável, ser cuidador é um gesto nobre que merece todo o nosso respeito, e, por isso mesmo a mente gosta... e o coração agradece.

 

 

 

As pessoas que decidem cuidar têm de ser as que mais trabalham os seus limites e o seu amor próprio porque há uma forte possibilidade de a história da sua vida passar a ser a história da vida da pessoa que estão a cuidar. 

 

É preciso não enganar a mente com falsas noções de realidade. Cuidar não significa permitir que os outros ultrapassem os nossos limites e para isso precisamos de os ter bem definidos. 

 

Twittee: O nosso valor começa por

aquilo que demostramos e fazemos 

por nós próprias

@BarbaraRuanoG

 

Quando queremos ser alguém de quem nos orgulhamos, ser um escudo a actuações invasivas sobre nós, são importantes estes aspectos:

 

 

PARA SER UMA MULHER QUE É VISTA COM ORGULHO É PRECISO QUE SEJA FIRME NA SUA IDENTIDADE. É PRECISO NÃO TER MEDO DE DIZER NÃO. Dizer não é estabelecer os limites que quer na sua vida. Pense comigo, se não estabelecer os seus limites, como quer que os outros saibam quais são? Se não quer, diga que não. Se precisa de espaço, peça. Se quer algo para si lute. Lute pelas suas prioridades. Se ainda não resultou insista. Se precisa de deixar ir afaste-se. É simples... mesmo que não seja fácil, e é sua a responsabilidade de o fazer. 

 

 

SE EXISTEM VAZIOS NA SUA VIDA É PRECISO COMEÇAR A TRATAR DISSO E É SEU O PODER DE OS PODER PREENCHER.